Os 4 passos da mudança

Hoje vamos falar sobre um dos processos mais assustadores para o ser-humano: a mudança.

E porque é que é um processo assustador? Porque com a mudança vem a incerteza e nós não somos bons a lidar com ela. A incerteza faz-nos sentir medo do desconhecido.

No entanto, é interessante pensarmos que a mudança é inevitável. Ela simplesmente acontece a todo o momento quer queiramos, quer não. Aliás, a vida é mudança!

Outra razão pela qual a mudança é inevitável é porque o ser humano tem 2 necessidades, ao que parece, contraditórias. Por um lado, temos a necessidade de segurança/certeza, e por isso é que a mudança parece tão assustadora; mas por outro lado, nós também temos a necessidade de incerteza/variabilidade. Ou seja, ao mesmo tempo que procuramos o conhecido, também precisamos de alguma novidade e incerteza nas nossas vidas. É isso que nos faz sentir vivos e motivados.

Posto isto, para ajudar o leitor nas futuras mudanças (inevitáveis) pelas quais irá passar ao longo da sua vida, este artigo irá descrever as 4 fases do processo de mudança para que este seja vivido de forma mais tranquila e consciente no futuro.


1ª fase: insatisfação.

O processo de mudança inicia-se quando existe algum nível de insatisfação em determinada área da nossa vida. Assim, começamos a sentir a necessidade de atingir um determinado resultado diferente do que temos obtido até então.

2ª fase: confusão.

É uma fase crucial. É a fase em que percebemos que para atingir o novo resultado, temos que colocar em causa as nossas próprias crenças, comportamentos e ações até então. Percebemos que é necessário sairmos da nossa zona de conforto. É uma fase que pode ser dolorosa e que podemos entrar em conflito connosco próprios. Por isso, devemos ter bem presente que esta fase tem que ser temporária porque se se tornar permanente leva-nos à dúvida sobre todo o processo e consequentemente à estagnação. Para que isso não aconteça, devemos definir conscientemente quanto tempo nos iremos permitir ficar nesta fase.


3ª fase: clareza.

Depois da tempestade (confusão) vem a bonança (clareza). Nesta fase já sabemos quais são as crenças, comportamentos e ações que já não nos servem, e já começámos a substitui-los pelos que consideramos necessários para que a mudança desejada aconteça.


4ª fase: resultado.

Nesta fase é a mudança a acontecer e a dar os seus frutos.


Com a descrição destes 4 passos, fica muito claro de entender que é necessário passar por todas eles. Por isso, o objetivo é que sejamos capazes de encarar este processo com dedicação mas, também com leveza e paciência.

Espero que este artigo ajude o leitor a passar pelas mudanças futuras de forma mais consciente e tranquila.

A mudança é difícil, é confusa, mas no final vale a pena!

E então? Vamos viver de Propósito? 😉

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado.